O melhor dia para casar

Julho 31st, 2010

Olha que dia é hoje!

É pena que já tenha coisas combinadas, porque com este calorzinho dá mesmo a sensação que o ideal era estar numa cerimónia de casamento, não era?

Se há coisa divertida é ver as pessoas a desfalecer à passagem dos noivos e o nó das gravatas amarfanhado e a roçar o umbigo, enquanto o padre faz a homilia embebido em suor bento.

E os pastéis de bacalhau e os rissóizinhos?

Quentinhos e melados para fazer a ligação perfeita com o queijo fundido ao ar e o vinho tinto, chambreado a energia solar até borbulhar.

É tão agradável, não é?

Parabéns a quem está de fatinho e gravata ou com um imenso vestido de noiva com mais de 31º centígrados, a tirar fotografias debaixo de um sol esturricante durante três a quatro horinhas, porque logo, pelos vistos, vai valer bem a pena, não é?

Seus marotos!

Jabulani

Junho 11th, 2010

Em dia de abertura do Campeonato do Mundo de Futebol, na África do Sul, nunca é demais recordar que a essência deste desporto é esta coisa bonita e redondinha chamada “bola de futebol”.

Muitos jogadores se têm queixado sobre as características dela e as trajectórias imprevisíveis que toma, mas agora não há nada a fazer, e é com ela que têm que lidar para poderem vir a ser consagrados como a melhor selecção nacional de futebol do mundo.

O facto é que a bola é bastante inovadora, como vem sendo apanágio da Adidas, que aproveita este tipo de eventos para apresentar os últimos desenvolvimentos dos seus produtos, e por isso acho que é interessante ver como é produzida a Jabulani.

Portugal dos Pequenitos

Junho 1st, 2010

Hoje é Dia Mundial da Criança, e isso traz-me sempre memórias da minha infância.

Preservo ainda muitas coisas dessa altura.

Continuo a gostar de aprender e ver coisas novas, de verificar que ainda tenho muito para crescer, e tento sempre espicaçar a criatividade, como fazia naqueles tempos de intermináveis brincadeiras, onde era preciso ocupar o imenso tempo livre com o pouco material que havia.

Conservo ainda o espírito de descoberta, a curiosidade, o gosto de chapinhar na água, o prazer imenso de ver uma bola a rolar e a atracção irresistível por uma montra de gelados.

Estava eu longe de imaginar, no entanto, que mudasse tanto a minha perspectiva das coisas, que hoje em dia visse palhaços em todo o lado e tenha perdido a habilidade de lhes responder com aqueles gritos de incontida alegria, que palavras como “chupa” ganhassem novos significados para além de um mero doce, e nem me passava pela cabeça que a imagem de uma Mãe Natal me conseguisse excitar mais do que a do ancião barbudo.

Lembro-me de visitar, com o fascínio e excitação própria da infância, o Portugal dos Pequenitos, e é giro ver agora, passados tantos anos, este parque revisitado sob outra perspectiva, mas mantendo a diversão e boa disposição que continuo a valorizar tanto.

Good vibrations

Maio 22nd, 2010

Comecei oficialmente esta semana, com duas tardes magníficas, a minha época balnear, ou seja, voltei à praia e ao gozo indescritível do contacto com a areia e o mar, de calçãozinho, chinelinho e toalha, como convém.

Eu noutra encarnação devo ter sido um búzio, uma alga ou um ouriço do mar, e por isso sempre que regresso à praia parece que estou finalmente em casa.

O relaxamento, o divino prazer do dolce fare niente, o suave barulho das ondas a quebrarem na costa, o cheiro da maresia a mimar o olfacto, a esplanada, a areia a abraçar o corpo e o calorzinho a espalhar-se por todos os poros e a aquecer a alma, tudo isto parece estar inscrito no meu código genético e por isso passo o ano todo a suspirar por lá voltar.

Foi só um entróito, é certo, mas já deu para carregar um bocadinho as baterias e sentir aquela onda positiva e cheia de luz, enfim, as boas vibrações que só a praia me dá.

Anaquim – As Vidas dos Outros

Maio 7th, 2010

É isto que tenho ouvido recentemente.

Boa música, boas letras e boa onda, em português.