Cura rápida

Novembro 9th, 2010

O Serviço Nacional de Saúde, a sua organização, a qualidade e rapidez do serviço prestado é algo que preocupa todos os portugueses.

As Unidades de Saúde Familiar surgiram com o propósito de aumentar a facilidade de acesso aos cuidados de saúde, incrementar a qualidade, a satisfação e melhorar a eficiência nos serviços.

Pela minha experiência pessoal acho que funcionam bem, mas as pessoas ainda não os procuram a não ser que seja inevitável.

Uma demonstração de arrojo e visão por parte dos nossos governantes seria aumentar em larga escala essa rede de cuidados de saúde, permitindo que eles fossem implantados nos sítios mais visitados das cidades, os centros comerciais.

Devia-se adaptar o conceito de negócio das tão populares cadeias de fast food, e criar lojas de fast cure em todos os centros comerciais do país, dando origem a redes de lojas como o McDóidói’s ou a Dental Hut, com procedimentos standard e elevados padrões de controle de qualidade, associados a uma imagem corporativa forte, atendimento rápido, e produtos perfeitamente adaptados às necessidades e motivações dos clientes, a um baixo custo.

Imaginem por exemplo um dia poderem ir ao McDóidóis e pedir um Menu BigMaca, com extra gesso, acompanhado de trata feridas das grandes e o copo maior de soro sem gelo, e isso vos ser servido só em 2 minutos.

Não tenho dúvidas que era um conceito exportável para todo o Mundo e gerador de grande riqueza para quem o tivesse patenteado.

Mr. Potato Head

Setembro 6th, 2010

A madrugada de sábado para Domingo trouxe mais um forte sinal da minha velhice latente.

Ao espreguiçar-me a meio da noite consegui fazer a proeza de pôr um músculo da perna a saltar – o gémeo da perna direita – como se fosse dar uma voltinha nocturna para fora do meu corpo, com a respectiva dor associada a fazer-se notar agudamente.

Consegui conter o enorme grito de dor que buzinava junto do meu sistema nervoso central, prontinho para sair com toda a força, enquanto esperneava simultaneamente para alongar o músculo, sempre com o máximo cuidado para não perturbar o sono da minha mais que tudo, numa notável performance plena de concentração e sincronismo.

Estou numa fase da vida em que pareço a versão humana do Mr. Potato Head, com as peças a saltarem para fora do corpo como se dissessem “não quero brincar mais contigo”.

Sou um bocado teimoso, e preservador dos meus amigos de brincadeira de toda a vida, portanto vou tratando de as voltar a pôr no sítio, pelo menos para já, enquanto vou podendo.

Claro está que tenho que remediar com as peças que vou tendo, remendado-as, e assim se calhar arrisco-me a ficar parecido com aqueles trabalhos toscos de colagens de papel que fazia na primária.

É aí que reside a enorme vantagem do bonequinho em relação a mim, porque é mais fácil trabalhar o plástico do que os tecidos humanos, e portanto ele arranja peças suplentes que se ajustam na perfeição ao seu corpo, sem dificuldades de maior.

Outra diferença é que ele e as suas  peças devem ter um certificado de qualidade que atesta a sua  fiabilidade, enquanto eu tenho que procurar certificar-me a mim próprio que não faço nenhum movimento brusco provocador de nova lesão.

Bicideira ou Passicleta?

Maio 4th, 2010

Estão indecisos entre comprar uma bicicleta ou uma passadeira? Não pensem mais nisso!

Agora já não há razão para indecisões, porque alguém se lembrou de juntar estes dois conceitos num só aparelho.

Falta saber o que lhe chamarão: bicideira ou passicleta?

O vídeo abaixo mostra esta fantástica (?) invenção em funcionamento.

Yunessun Spa Resort

Novembro 21st, 2009
Mais uma novidade japonesa, desta vez com um projecto de grandes dimensões e bastante originalidade na área do turismo de saúde e lazer.
O Yunessun Spa Resort é um empreendimento de diversão e Spa com 25 cenários diferentes de contacto com a água.
Encontra-se um pouco de tudo neste resort, desde escorregas a banhos turcos, passando por piscinas de massagem, mas aquilo que é verdadeiramente original são as zonas temáticas como os Spa de Café, Chá Verde, Saké ou Vinho.
Parece-me que eles acreditam que tudo o que é líquido é bom para a saúde e beleza, desde que não seja um ácido poderoso, mas não estão bem a ver o potencial concorrente que nós podemos representar para eles se a moda pegar e a ideia genial que acabam de lançar.
Imaginem um Spa Gastronómico Português, em puséssemos os nossos artigos gastronómicos mais conhecidos ao serviço da saúde e da beleza:
– piscinas com vinhos das diferentes regiões demarcadas;
– imersões em leite das vacas dos Açores ou das cabras da Serra da Estrela;
– “banhos de vapor portugueses” com odores de rojões, caldeirada de peixe ou bacalhau com broa;
– esfoliações com a pedra que sobra da sopa que lhe dá o nome;
jacuzzis de burro cansado, caldo verde (com tora) ou canja de galinha;
– saunas de enxofre como nas furnas dos Açores;
– banhos temperados em licores de ginja, beirão ou amêndoa amarga;
– máscaras faciais de migas, açorda, pasta de azeitona, leite creme ou doce de requeijão com mel.
Os técnicos do empreendimento teriam que ser vestidos por Fátima Lopes, a música ambiente ser permanentemente da Mariza e o edifício desenhado por Siza Vieira, para dar um toque de tugo-modernidade e sofisticação.

Gripe dos Porcos

Agosto 25th, 2009
A Gripe A foi primeiramente denominada de Gripe Mexicana, Gripe Suína e houve quem a chamasse também de Gripe dos Porcos.
Vem-se agora a descobrir que estes últimos é que tinham toda a razão.
Porque a denominação correcta deve descriminar o facto de esta ser uma gripe que é mais facilmente transmissível a quem é Porco (com maiúscula e tudo) e nem sequer sabe lavar as mãos como deve ser.
Pelo menos assim o entende o Ministério da Saúde, que lançou este panfleto para ensinar os portugueses a lavar as mãos e deixarem de ser Porcos.

Outras recomendações que poderão aparecer em futuros panfletos do Ministério da Saúde:
– evite arrotar em público;
– tente não cuspir para a via pública (utilize escarradores portáteis),;
– retenha a flatulência em locais frequentados,;
– não ingira secreções nasais (principalmente se as catar de narizes de outras pessoas);
– urine e/ou defeque somente em sítios sinalizados para o efeito (procure palavras chave como WC, sanitários ou lavabos);
– evite tascas insalubres e mercearias manhosas;
– depois de coçar as partes baixas mantenha as mãos fora do contacto com a sua boca ou a de outras pessoas (se atender público, pura e simplesmente não coçe as partes baixas, por muito que lhe custe);
– não compre serviços sexuais em pinhais ou em bermas de estrada;
– rape o bigode.

Enquanto não saem novos panfletos leiam bem este e lavem as mãos em condições.
Seus Porcos! 🙂

P.S. – Informações úteis aqui.