É engano!

Julho 17th, 2013

Se há coisa extremamente irritante – não dermicamente, mas intra-cranianamente – são aquelas pessoas que nos telefonam por engano e, não contentes por incomodarem uma vez, ligam mais um par ou uma dezena de vezes.

Só para confirmar!

Sempre que isso me acontece, lembro-me de uma pequena rábula que o meu pai contava inúmeras vezes quando eu era miúdo e que me apetece agora partilhar convosco.

Toca o telefone e a pessoa atende.

– Estou sim?

– Estou? Bino?

– Não, não é o Bino.

– Não é o Bino?

– Não.

– Peço desculpa. Foi engano.

Desliga-se o telefone e pouco depois toca novamente.

– Estou?

– Bino? Olha uma coisa…

– Desculpe interromper, mas não é o Bino.

– Ah! Desculpe. Deve ter sido engano.

Mais um pouco e o telefone toca de novo.

– Estou?

– Como é Bino? Já nem ligas à malta… tá tudo?

– Deve haver um equívoco qualquer. Não é o Bino.

– Estou a ligar para o 973432815?

– Sim, mas não é o Bino.

– Então devo ter o número errado. Desculpe lá.

Já num estado de irritação acentuada após tantas chamadas que não lhe eram dirigidas, a personagem que detém o telefone ouve novo toque.

Hesita em pegar no telefone, mas fica sempre aquela sensação de que pode ser algo importante e decide atender.

Do outro lado surge então a frase que menos esperava ouvir.

– Estou sim?

– Bom dia! Daqui fala o Bino. Ligou alguém para mim?

bigstock_Angry_Woman_in_Comic_Book_Styl_25804979

O Sousa

Abril 12th, 2010

O gosto é duvidoso, é assumidamente parolo, brejeiro até dizer chega, mas há uns anos atrás ouvi esta rábula repetida vezes sem conta, em viagens de autocarro intermináveis com a Tuna, e achávamos um piadão.

Mas eu julgo que só achávamos tanta piada a isto porque padecíamos de secura de garganta, e o método que nos parecia mais correcto na altura era o encharcamento com álcool, sofrendo posteriormente dos efeitos secundários dessa prática medicinal.

Inexplicavelmente, e sem nenhum “cheirinho” no café hoje de manhã, apeteceu-me tornar a ouvir a estória do Sousa.

Oubinde bós taumbeim, canudo!