O estranho mundo do cancioneiro infantil

Março 26th, 2012

A minha recente condição de pai leva-me a voltar ao convívio do cancioneiro infantil.

Acho que tenho que ser um pai que percebe o mundo do seu filho, e por isso, desde já, carrego no meu alforge de mp3 as músicas infantis que cantarei em dueto com o meu petiz, para que me vá familiarizando novamente com o que se vai fazendo por aí.

Numa recente audição de uma completa colectânea de músicas infantis, a primeira constatação é a de que muita música infantil continua na mesma, apesar das rugas, mas ainda assim há espaço para surpresas.

Surpresas que amedrontam, pelo tipo de letras que se podem encontrar em músicas dirigidas a crianças.

Analisem comigo estes três belos termas musicais.

A primeira música que merece a minha atenção traz a criança para o negro e angustiante mundo real em que um sapo casadoiro, com a sua sapinha tranquilamente a fazer o enxoval para o casamento, é brutalmente comido por um jacaré, só porque passou em cima da ponte.

E fim da história.

Sapo

É uma mensagem curta que se faz passar às crianças, porém eficaz: não te iludas com uma bela história de amor, porque quando menos esperas aparece um jacaré e come-te.

Ah! E se cantares, é porque tens frio… agasalha-te lá!

Cantarolamos estas músicas e nem nos passa pela cabeça indagar sobre quem será o autor das letras.

Vejam lá se adivinham quem escreveu o conteúdo da seguinte música.

O ratinho foi ao baile

Estes versos não enganam ninguém.

Só o grande poeta popular Quim Barreiros conseguiria de forma tão subtil levar o tema até à frase “a ratinha estava noiva, não queria complicação”.

Não pode ser outro o letrista.

A arte do trocadilho brejeiro nunca extiguirá porque é plantada no imaginário de todos através deste lindo poema infantil.

Deixo para o fim a bela música dedicada à Pipi das Meias Altas.

Pipi das Meias Altas

Pi-pilota para os meninos?

Percebem onde eu quero chegar?

E ainda há outro tema nesta colectânea que se chama “Mulheres do monte” e outro ainda intitulado “Doidas andam as galinhas”.

A seguir o que virá?

Pedro Abrunhosa?

Talvez…

Cristiano Ronaldo… o pai solteiro

Julho 7th, 2010

No meio de tanto folclore à volta da paternidade do Cristiano Ronaldo, parece que as pessoas se esquecem do fundamental: ele é agora um pai solteiro.

E isso não é uma missão nada fácil, ainda mais para uma super-vedeta do mundo da bola.

Alguém imagina a dificuldade de gerir uma agenda cheia e encaixar uma mudança de fralda entre um encontro com a Kim Kardashian e uma saída nocturna com a Gemma Atkinson?

Como se consegue adormecer uma criança com a Karina Bacchi a tomar banho no chuveiro ao lado?

E quem o pode ajudar a dar de mamar ao miúdo?

E se o petiz é alérgico ao silicone?

Por outro lado, será fácil dar-lhe de comer, porque o rapazote, se tiver sangue latino, abrirá a boca de cada vez que entrar na cozinha a Irina Shayk.

Felizmente poderá contar com o apoio da Associação de Famílias Monoparentais, que poderá dar dicas bastante úteis sobre fraldas, gestão do tempo, apoio institucional, biberões e afins, e lhe facilitará de sobremaneira a sua dura vida de pai solteiro.

Mas nem tudo são espinhos na vida do capitão de selecção portuguesa de futebol.

Doravante, Cristiano Ronaldo poderá chegar atrasado a um treino do Real Madrid, com umas enormes olheiras e afirmar “Deshculpe lá Mishter, mash não dormi a noite toda. Foi a noite inteira a pedir para mamar, e eu lá deixava, mas depoish começava outra vez aos gritosh e pedia para mamar outra vez. Pens’que… estou todo rebentado Mister”, sem que ninguém pense que esteve envolvido numa louca noite de sexo com uma americana qualquer.

E isso é bom para ele.

Os mais distraídos não terão reparado, mas o Cristiano Ronaldo já treinava há uns tempos para marcar este golo e já mostrava que tinha vontade de montar outras coisas, de cariz mais infantil, como documenta a foto abaixo.

O jeito é que não é lá muito, pelo menos para os cavalinhos insufláveis.