Show them to me

Dezembro 17th, 2009
Ora cá está uma musiquinha que apela à paz, à harmonia e é uma excelente contribuição para a resolução dos problemas do Mundo.
É espantoso como de imediato o artista obtém resultados ao seu pedido e reparem como todos parecem muito mais felizes com o concretizar do seu desejo.
Em época de Natal, é um vídeo que vem muito a propósito.

Feliz Aniversário Mamã

Dezembro 11th, 2009
Há cerca de trinta anos, mais década menos década, nasceu em Viana do Castelo a mais linda mãe do Mundo e portanto hoje é dia de festa.
Antes de todos os beijinhos e abracinhos que lhe darei logo, fica aqui uma musiquinha de aniversário, da autoria dos Beatles, que é um grupo que ela talvez conheça.
Apesar de serem muito mais velhos 🙂
Muitos parabéns Mamã!

Andar na estrada hoje em dia é tão perigoso…

Outubro 29th, 2009
… que eu não consigo deixar de andar com A Naifa no rádio do carro.

Vergonha alheia

Outubro 25th, 2009
A vergonha alheia dá-se quando vemos alguém a expôr-se voluntariamente a situações que, para os nossos padrões, são absurdas, degradantes ou humilhantes.
Normalmente são situações que implicam alguma continuidade e que nos levam a pensar que era melhor para essa pessoa acabar com aquela acção assim que possível e até ansiar que o faça rapidamente.
Ficamos quase embaraçados por estar a assistir a uma cena dessas.
Ao mesmo tempo, este tipo de situações são quase hipnóticas e a tendência é ficar a observar, incrédulos, o desenrolar da situação, indagando continuadamente como é possível que essa pessoa se exponha a tal ridículo.
Com a continuação do absurdo começamos a achar as coisas risíveis e rapidamente essa vergonha alheia é transformada num pequeno pedaço de humor.
Os Ídolos são talvez o exemplo mais mediático deste tipo de personagens.
Os vídeos abaixo são de um “artista” que não fica nada atrás do pior dos cromos desse programa.
No primeiro vídeo tenta cantar uma canção fazendo simultaneamente um impressionante beatbox humano, e no segundo faz uma tentativa de cantar cinco oitavas seguindo o som das teclas de um piano.
Inacreditável!