Queres folhar?

Abril 13th, 2009
É já uma tradição.
Nesta altura do ano o Minho enche-se de galegos que vêm para cá celebrar a Páscoa.
Como também é costumeiro, foram recebidos de braços abertos pelas boas gentes do Minho, podendo ouvir-se um pouco por todo o lado as pessoas a esforçarem-se por falar a língua de Cervantes.
Todo os portugueses acham que sabem falar castelhano (ou espanhol como é mais comum dizer-se) e de facto a receita é aparentemente fácil: trata-se o interlocutor por “tu”, acrescentam-se uns “i’s” e “h’s” nos nossos vocábulos e, pensam as pessoas, estamos perante uma conversa em espanhol fluente.
Pequenas pérolas como rotionda, snack-bari, casiaco, cafié, cruzamiento, bifi com batatas, pão di lhó, ristoranti, estradia de alcatrón ou janhielia puderam ser ouvidas, com mais ou menos arabescos, em muitas casas comerciais, hóteis e restaurantes nestes dias.
Tudo para que o turista galego se sentisse em casa!
Louvo a vontade das pessoas em agradar.
O que me assusta é que, com tanto improviso, é perfeitamente possível que em muitos lados se tenha oferecido o tradicional e pascal (e tão intraduzível) folar português, com um sorriso rasgado e a simpática frase:

Queres folhar?

A resposta certa a esta pergunta foi celebrizada em muitos filmes que passavam a horas tardias num canal da TV Cabo e é: “Oooh si… cariño!”
E daí à sexta-feira deixar de ser santa é um tirinho 😉

Bracarismos (take 2)

Fevereiro 25th, 2009
Diálogo só possível de ouvir em Braga (ou nos arredores):
– Ontem à noite acordei cum basqueiro do caraças.
– Também eu!
– Também oubistes?
– Oubi. Tou que deve ter sido nos forrinhos.
– Não deixaste lá nada ligado, ó não?
– Eu não! Nem estebe lá onte. A Manela já lá fui ber o que era.
– Pra bem, pra bem era ter sido no bizinho de cima!
– Isso é que era! Eh eh eh… Mas nem assim o chibo deixa de ressonar!
– Pois não… o begueiro…

B de banco

Fevereiro 5th, 2009
Há muita pessoas que insistem a falar no Banco BES, no Banco BPI ou no Banco BCP, só para dar alguns exemplos.
Para essas pessoas deixo esta nota: o “B”, nestas siglas, quer dizer Banco, ou seja, estão a ser redundantes.
Se querem dizer a palavra Banco e usar siglas simultaneamente ao menos façam-no correctamente, dizendo Banco ES, Banco PI ou Banco CP.
Ou então sejam mais práticos e digam só BES, BPI ou BCP, mas sem referir a palavra banco no início, certo?
Certo.

“Bracarismos”

Novembro 30th, 2008
Quando me perguntam o que gosto mais na minha cidade, eu respondo muitas vezes que é o centro histórico, o Theatro Circo ou o Bom-Jesus.
É mentira.
Aquilo que realmente gosto e que torna esta cidade diferente, são as pessoas de Braga e as suas expressões idiomáticas ou a forma de falar.
Identifico-me automaticamente com alguém que se dirije ao meu grupo perguntando “Visteis o Braga ontem?”.
Da mesma forma, é usual sentir-me em casa quando me relatam uma desventura qualquer que começou “à hora do meio-dia” e cujo protagonista é um qualquer “térinho” que se cruzou com um “begueiro” qualquer.
O conforto de alma da palavra “begueiro”, quando bem aplicada, é indescritível para quem não a ouve regularmente desde a sua meninice.
Neste momento sou capaz de não me lembrar de todos os “bracarismos” que me enchem os ouvidos e a alma, mas vou concerteza voltar a falar deles.

Expressões irritantes (II)

Novembro 23rd, 2008

Na continuação de um post anterior, lembrei-me de mais duas expressões que me tiram do sério.
Imaginem que perdem a carteira.
Vão à polícia, preocupados em informar da perda dos documentos, para que não possam ser usados indevidamente.
Primeira pergunta do polícia: “Onde é que a perdeu?”.
Eu desconfio que, se soubesse onde tinha perdido a carteira, ia-a buscar a esse sítio.
Nesse caso, quanto muito, ter-me-ia esquecido da carteira num determinado sítio e, eventualmente, alguém teria pegado nela.
Mas não dizia que a tinha perdido!
Outra expressão que me irrita é quando informamos alguém que morreu determinada pessoa e nos respondem com isto: “Não pode ser. Ainda há três dias o vi passar na rua!”.
Pois.
É que há três dias estava vivo. Agora não!