Instantâneos de fim de ano

Dezembro 28th, 2011

Novo conceito de barbeiro bracarense

Circo ortográfico

Policiamento low-cost

Julho 15th, 2011

Segundo uma notícia recente, um polícia de Vila do Conde conduzia há anos carros patrulha, apesar de não ter carta de condução.

Acho que faz sentido neste esforço nacional para a diminuição da dívida pública, porque o patrulhamento, feito por este polícia, devia ser muito mais barato do que o que é feito pelos restantes agentes.

No seguimento da secular tradição comercial portuguesa, que consta na diminuição de honorários consoante o cliente pretenda ou não factura, a polícia desenvolveu um novo meio de corte nos custos para o cliente final, que será certamente aplicável às empresas de transportes de passageiros ou mercadorias: “com carta ou sem carta?”

Muito argutas as forças de segurança, no seu contributo para a contenção da despesa do cidadão!

Segundo fonte que já ganhou verdete junto à bica, a polícia está agora a estudar a remoção da obrigatoriedade da licença de porte de arma para os seus agentes, aprovar uma diminuição do uniforme até ao nível de calção curto, utilização de fisgas  em vez de pistolas e a possibilidade de substituição do distintivo policial por uma marcação inscrita na testa ou no corpo, com batôn, a dizer PSP.

Assim, a polícia portuguesa estima poupar cerca de uma batelada de dinheiro, sendo pioneiros de uma nova vaga nas forças da ordem a nível mundial: o policiamento low-cost.

O penalti não assinalado mais flagrante de sempre

Julho 3rd, 2011

A época de futebol está a começar e é bom que vejam este vídeo para não andarem aí feitos tolinhos a dizer mal dos nosso árbitros.

Bem bons são eles, quando comparados com quem arbitrou este jogo.

Estejam atentos porque pode ser que vos escape a infracção!

Pai Natal bêbado

Dezembro 9th, 2010

Todos temos dias maus e dias de festa.

Qualquer uma das duas situações é pretexto para muita boa gente apanhar uma bebedeira à antiga portuguesa, numa atitude considerada normal por grande parte da população.

O que ninguém está à espera é que um dos símbolos mágicos do Natal se entregue também ao álcool da mesma forma que o comum dos mortais.

Muitos acreditarão no Pai Natal, outros não, mas uma certeza que todos teriam é que, a existir, o senhor beberia exclusivamente Coca-Cola.

Mas não.

Pelos vistos o Pai Natal também se deixa levar pela etilização abundante, com consequências desastrosas que o levam até ao degredo, como se pode comprovar no vídeo abaixo.

Espero que ao menos tenha tido a decência de não vomitar para dentro do saco das prendas, nem de acordar as renas para as conduzir num passeio nocturno.

Instantâneos d’ouro

Novembro 29th, 2010

No último fim-de-semana tive o prazer de regressar ao Douro e passear por aquela região fértil em paisagens deslumbrantes, como esta em que uma “ilha” emerge no meio de um mar de nuvens.

Mas nem tudo foi tão bonito.

Ao chegar ao hotel deparei-me com o aviso abaixo, que me deixou em pânico.

Fiquei atrapalhado porque o selo já estava quebrado quando o vi e não tinha como provar que não fui eu a quebrá-lo, mas acima de tudo fiquei extremamente nervoso porque não faço ideia de como iria arranjar dez mil escudos, caso fosse apanhado.

Felizmente correu tudo bem e ninguém me multou ou pediu escudos, e portanto continuamos serenamente até que este anúncio num prédio me captou a atenção.

É impressionante a capacidade edificadora do Homem, capaz de fazer apartamentos com esta dimensão!

Não sei como será viver num T3 mais mil novecentos e sessenta e oito milhões novecentos e quinze mil seiscentos e noventa e quatro, mas acho que são divisões a mais para tão poucas janelas.

Enfim, cada um saberá da luminosidade que necessita para viver e há até quem prefira a luz artificial, mas ainda assim aflige-me pensar no tempo necessário para a limpeza de tantos quartos.