Portugal não opina

Junho 7th, 2011

Uma grande parte dos meus concidadãos absteve-se de exercer o seu direito (e dever cívico, nunca é demais relembrar) de voto no último domingo, e isso é um fenómeno que me preocupa.

Há até quem se orgulhe de uma abstinência eleitoral prolongada, como se a sua opinião fosse tão importante que não merecesse ser partilhada com o resto do País.

São autênticos missionários do abstencionismo político, numa espécie de Cruzada, mas ao contrário, já que se recusam a fazer cruzes.

As pessoas queixam-se dos estado da nossa democracia e não participam, mas esquecem-se que é exactamente essa falta de participação que a levou a chegar ao seu estado actual.

Aflige-me viver num País em que será necessário haver uma tempestade de proporções bíblicas, um terramoto, uma peste ou uma série de fuzilamentos colectivos para haver uma grande afluência às urnas.

A participação cívica está a esvaziar-se rapidamente no associativismo, na solidariedade, nas manifestações culturais e até mesmo na religião, onde os portugueses se assumem secularmente como católicos… mas hoje em dia são não-praticantes.

A julgar pela baixa taxa de natalidade do nosso País, e assistindo a esta tendência pouco participativa das nossas gentes, começo até a pensar que apesar de se afirmarem na maioria heterossexuais, talvez os portugueses se fiquem só pela treta também neste campo.

Em suma e num desabafo: é triste viver num País em que não se opina.

 

Dia Mundial do Feto

Junho 1st, 2011

Hoje comemora-se o Dia Mundial da Criança, um dia que tenho saudades de comemorar para mim próprio mas que espero voltar a festejar futuramente com a minha prol.

Ao longo do ano celebramos também o Dia do Pai, o Dia da Mãe, mas parece-me que no meio de tudo isto nos esquecemos daqueles seres que estão no hall de entrada deste mundo e que, quanto a mim, também merecem um dia só para eles.

O Dia Mundial do Feto seria então uma festividade dedicada exclusivamente a esses pequenos rebentos em gestação e todas as actividades do dia estariam vocacionadas para eles.

Seria uma forma de eles sentirem verdadeiramente o quão importantes e acarinhados são, mesmo antes de saírem do conforto da barriga materna.

Se no Dia Mundial da Criança é habitual haver palhaços, concertos e insufláveis, no Dia Mundial do Feto seria mais provável encontrar pinturas de barriguitas, exposições de ecografias e histórias sussuradas ao umbigo, juntamente com seminários e aulas abertas de preparação para o parto, a que assistiriam as senhoras grávidas e respectivos companheiros.

O símbolo deste dia, evidentemente, seria o homónimo perfeito do feto: o feto.

S. João de Dublin

Maio 6th, 2011

Ontem foi noite de enorme regozijo e festa para o senhor S. João porque viu os principais clubes de duas cidades de que é santo padroeiro qualificadas para a final da UEFA Europa League, no dia 18 de Maio em Dublin.

Isso significa que vai poder exportar o seu conceito de festa além fronteiras e os martelinhos vão sair das caixas mais cedo e rumar para esta cidade do norte da Irlanda, enfeitando-a com a tradicional folia nortenha.

Segundo consta, a Câmara Municipal de Dublin foi invadida desde ontem à noite por uma torrente de faxes pedindo autorizações para instalação de roulotes de farturas, churros, cassetes de música popular e pão com chouriço, licenciamento para a instalação de carrinhos de choque, tiro à fita e chuto ao boneco.

A Confraria do Alho Porro já se ofereceu para ajudar a polícia local a minimizar os efeitos da esfrega do dito alho nas narinas dos seus cães.

A emigração de sardinhas para o rio Liffey também já começou, nas esperança de conseguirem emprego nas grelhas locais nesee dia.

Seguindo a tendência dos últimos anos, as embaixadas do Senegal, Costa do Marfim e Togo também já pediram acreditação para os seus vendedores de rua poderem estar presentes, associando-se à festa.

A transposição da festa de S. João para a cidade Dublin tem outro aliado de peso, porque o verde é a cor favorita do seu padroeiro S. Patrício, que já revelou que vê com bons olhos a chegada do caldo verde, pimento verde e vinho verde à região.

A restauração local já começou a dar formação aos seus funcionários, para estes tomarem conhecimento do significado das palavras fino, francesinha, bifana, courato, malga ou cimbalino.

Também receberam instruções para responder com um sorriso quando chamados pelas palavras begueiro ou murcoum.

Vai ser com certeza uma grande festa, um momento histórico e um grande orgulho para o futebol português e um dia inesquecível para todos os adeptos que tenham o privilégio de assistir a este jogo ao vivo.

Parabéns ao F.C. Porto e ao S.C. Braga!

 

Tratamento desigual

Maio 2nd, 2011

Há alturas na vida em que o sítio onde estamos sentados influencia perniciosamente o nosso pensamento.

Digo isto porque dei por mim há pouco a pensar que se compararmos as duas convulsões sintomáticas de doença ou mal estar, a tosse e o espirro, denotamos que o espirro é muito beneficiado em relação à tosse, na forma como o recebemos.

Se repararmos bem, o espirro é sempre saudado, após a sua chegada inesperada, com um sonoro “viva!”, “saúde!” ou “santinho!”, expressões aliás que originam o agradecimento imediato do autor do espirro.

A tosse por outro lado é recebida com indiferença, sem qualquer expressão popular que a acompanhe.

Por muito que uma pessoa fique roxa de tanto tossir, nem uma palavra de carinho, nem uma expressão de solidariedade.

Com a proliferação das associações defensoras dos direitos de qualquer coisa que se mexa, até me admira que ninguém tenha ainda levantado a voz para reivindicar o direito da tosse ser igualmente recebida com expressões semelhantes à dos espirros.

O mesmo se passa com os soluços, mas noutra escala, já que estes têm em relação aos outros a vantagem de acarretarem consigo momentos hilariantes de apneia, sustos ou encharcamentos massivos de traqueia.

Tudo isto, dizia eu no início, porque estava sentado em louça sanitária, tendo por isso esta pequena reflexão a forte influencia do produto interno bruto que tinha acabado de libertar.

A administração pede desculpa por qualquer desconforto causado.

Talking Funny

Abril 26th, 2011

Tive hoje o enorme prazer de visionar uma amena cavaqueira entre quatro grandes senhores do humor mundial: Chris Rock, Louis C.K. e os grandes mestres Jerry Seinfeld e Ricky Gervais.

O programa chama-se Talking Funny, já se consegue encontrar algures pendurado nas cordas impolutas da rede, e é uma delícia de converseta.

Para quem gosta de humor e de perceber a mecânica do mesmo, esta partilha de experiências informal entre quatro grandes humoristas é absolutamente imperdível.