O Patrimonense F.C.

Maio 14th, 2012

Existem clubes de futebol com nomes muito engraçados.

Normalmente o nome deriva da localidade de onde são oriundos, como são os casos do Milheiroense, o Sambrasense ou o Carregoguense.

Outros há cujo nome deve ter outras origens, como será o caso do Patrimonense F.C., clube de Braga, já que não existe nenhuma freguesia com esse nome na cidade.

O nome do clube advirá então daquilo que pertencerá ao seu código genético, aos seus valores: a defesa do património.

Um clube com este nome deve ter como seu principal propósito, além de jogar futebol, a proteção ativa do património, e acredito mesmo que sejam uma espécie de grupo ativista da defesa do mesmo.

A julgar pelo nome, o cenário que imagino desde logo é que o Patrimonense F.C. jogará num estádio ao melhor estilo de um coliseu romano, sendo que o público sabe dos jogos através dos arautos do clube, que percorrem a cidade nas suas quadrigas, lendo em voz alta os papiros onde está escrito o calendário dos diversos torneios.

As equipas alinham duas horas antes, junto do túnel de saída dos leões, para a pintura de grupo – feita por um pintor local de inspiração renascentista – que servirá de memória futura e onde estão patentes os belos trajes regionais que os jogadores utilizam.

A bola de jogo será uma bexiga de porco insuflada, sendo que os jogadores ainda usam sandálias para a chutar.

Nas bancadas são servidas sandes de courato e entranhas de javali, e os aguadeiros distribuem o refrescante líquido com as suas bilhas ao ombro.

Interessante também será o marcador, uma imensa placa granítica – envolta por uma caixilharia barroca de talha dourada – onde se vai esculpindo o evoluir do resultado.

Só é admitida linguagem arcaica e a correcção de todos os intervenientes é incentivada, sendo as injúrias do público para com o árbitro punidas com chicotadas no pelourinho situado junto da bancada dos jornalistas, da mesma forma que os árbitros são punidos com a extração de uma mão, no caso de se comprovar o ato de roubo por parte dos mesmos.

De referir também o papel da claque do Patrimonense F. C., que só recorre a cantigas de amigo e chocalhos de vaca para incentivar a equipa, o que denota uma postura apaziguadora do desporto por parte destes adeptos defensores do património.

Um belo exemplo, pois, de conjugação entre o desporto e a conservação patrimonial, não credes?

 

 

O penalti não assinalado mais flagrante de sempre

Julho 3rd, 2011

A época de futebol está a começar e é bom que vejam este vídeo para não andarem aí feitos tolinhos a dizer mal dos nosso árbitros.

Bem bons são eles, quando comparados com quem arbitrou este jogo.

Estejam atentos porque pode ser que vos escape a infracção!

S. João de Dublin

Maio 6th, 2011

Ontem foi noite de enorme regozijo e festa para o senhor S. João porque viu os principais clubes de duas cidades de que é santo padroeiro qualificadas para a final da UEFA Europa League, no dia 18 de Maio em Dublin.

Isso significa que vai poder exportar o seu conceito de festa além fronteiras e os martelinhos vão sair das caixas mais cedo e rumar para esta cidade do norte da Irlanda, enfeitando-a com a tradicional folia nortenha.

Segundo consta, a Câmara Municipal de Dublin foi invadida desde ontem à noite por uma torrente de faxes pedindo autorizações para instalação de roulotes de farturas, churros, cassetes de música popular e pão com chouriço, licenciamento para a instalação de carrinhos de choque, tiro à fita e chuto ao boneco.

A Confraria do Alho Porro já se ofereceu para ajudar a polícia local a minimizar os efeitos da esfrega do dito alho nas narinas dos seus cães.

A emigração de sardinhas para o rio Liffey também já começou, nas esperança de conseguirem emprego nas grelhas locais nesee dia.

Seguindo a tendência dos últimos anos, as embaixadas do Senegal, Costa do Marfim e Togo também já pediram acreditação para os seus vendedores de rua poderem estar presentes, associando-se à festa.

A transposição da festa de S. João para a cidade Dublin tem outro aliado de peso, porque o verde é a cor favorita do seu padroeiro S. Patrício, que já revelou que vê com bons olhos a chegada do caldo verde, pimento verde e vinho verde à região.

A restauração local já começou a dar formação aos seus funcionários, para estes tomarem conhecimento do significado das palavras fino, francesinha, bifana, courato, malga ou cimbalino.

Também receberam instruções para responder com um sorriso quando chamados pelas palavras begueiro ou murcoum.

Vai ser com certeza uma grande festa, um momento histórico e um grande orgulho para o futebol português e um dia inesquecível para todos os adeptos que tenham o privilégio de assistir a este jogo ao vivo.

Parabéns ao F.C. Porto e ao S.C. Braga!

 

Bebés inflacionados

Agosto 12th, 2010

Depois da especulação em volta do montante que o Cristiano Ronaldo terá despendido para ter um filho só dele, a mais recente notícia da aquisição de um Bebé pelo Manchester United, por nove milhões de euros, vem provar que a cotação dos bebés no mercado internacional está bastante inflacionada.

A famosa frase “o meu bebé vale ouro” conhece assim novos contornos e ganha uma carga muito mais capitalista, capaz de pôr o mercado das barrigas de aluguer a atingir níveis nunca vistos de capitalização em bolsa.

Mesmo tendo em conta as medidas de incentivo à natalidade do nosso Estado, este é um investimento cujo retorno, do ponto de vista estritamente económico, é bastante difícil de alcançar para o comum dos “baby buyers”.

Tratando-se de um mercado bastante volátil, com uma matéria muito instável, onde os activos estão sujeito a quedas abruptas e amuos frequentes, o que os torna pouco fiáveis no curto-médio prazo, torna-se fundamental o acompanhamento prematuro e o recurso a consultores especializados.

Para isso, felizmente para eles, já vai havendo sítios que poderão ajudar a tratar bem do investimento e a acrescentar-lhe valor, numa perspectiva de obtenção de ganhos e concretização de mais-valias no longo prazo.

Está visto que a concepção natural, além de mais prazenteira, trás também consigo uma enorme vantagem financeira, com poupanças de milhões de euros para os candidatos a papás e mamãs, e por isso estou decidido a continuar a aposta nesta via reprodutora de raízes tradicionais.

Federação Portuguesa de Siesta

Julho 14th, 2010

Meus amigos, a vitória da selecção espanhola de futebol tem definitivamente que nos fazer reflectir sobre os nossos hábitos diários.

Se eles conseguem arranjar tempo para dormir depois do almoço e mesmo assim são campeões mundiais, nós também devemos ser capazes de o fazer.

Fiquei com a ideia que a nossa selecção teve vários momentos em que parecia que caía de sono, e isso deve-se de certeza à falta de uma boa siesta, aliás, o próprio treinador para tirar o Hugo Almeida e manter durante todo o jogo o Ricardo Costa a lateral direito estava a dormir como um anjinho.

Temos tanta gente que parece passar a vida a dormir, que já devem ser considerados especialistas e não devemos desperdiçar esses dons.

Se a produtividade do País não aumenta connosco acordados, pode ser que, estando a dormir, ao menos não pioremos as coisas.

Já há muito tempo que defendo – muito preguiçosamente, devo admitir – a ideia de que a siesta devia ser instituída no nosso País, mas alguém finalmente despertou para o assunto e criou a Federação Portuguesa de Siesta.

Eu acho que devíamos ajudar esta iniciativa a crescer, mas, se têm dúvidas, durmam sobre o assunto, e depois digam se estão de acordo.