Comida saudável

Julho 16th, 2012

– Bom dia senhores telespetadores. Em tempo de Verão aumentam os cuidados com a saúde. Por isso temos hoje connosco no programa o Dr. Elói, que nos vem falar de bons hábitos alimentares. Bom dia Dr. Elói!

– Bom dia Ginginha!

– Hoje vem falar-nos de comida saudável, não é?

– É verdade. Muita gente fala de comida saudável e pouca gente acerta naquilo que diz.

– Como assim?

– Eu explico. As pessoas que hoje se apresentam como nutricionistas ou dietistas, estão muita vezes enganados quanto ao próprio conceito de comida saudável. Comida saudável, como o próprio nome indica, é a comida que pode ser saudada ou que dá vontade de saudar.

– Ora aí está uma abordagem diferente, Dr. Elói.

– Diferente e acertada! Veja bem Ginginha, quando entra numa sala e vê pessoas mirradinhas, secas ou azedas, apetece-lhe saudá-las?

– Não.

– Isso é algo que lhe faça bem? Que a ponha bem disposta? Essas pessoas fazem-na sentir melhor? Contribuem para o seu bem estar?

– Não, de facto não.

– Pois com a comida é a mesma coisa. Se vê uma pêra mirrada, um pão seco ou um leite azedo não vai sentir vontade de os cumprimentar. Como consequência, não vai criar a devida empatia com esses alimentos e portanto eles não lhe vão fazer bem. Pelo contrário, se vir uma alface viçosa, uma maçã rijinha ou um doce croissant vai sentir naturalmente vontade de os cumprimentar com um sorriso aberto e consegue assim uma relação com os alimentos, que fará com que estes a tratem muito melhor.

– Portanto, o que no está a querer dizer é que devemos saudar a comida com bom aspeto e criar com ela uma relação positiva, para que essa comida nos faça bem, é isso?

– Exatamente. São esses os benefícios da comida saudável. Melhor ainda, não tem que andar preocupada com quantas calorias determinado alimento tem. Se tiver bom aspeto e lhe der vontade de a saudar, ela vai-lhe fazer bem de certeza.

– Mesmo os doces e o álcool?

– Claro que sim! Experimente abrir um boião com doces apetitosos e dizer de forma enérgica “Bom dia caramelo!”. Vai ver que esse caramelo vai ficar tão contente por ser saudado dessa forma, que se sentirá na obrigação de contribuir para o seu bem estar. “Olá senhor bagaço!” ou “Ora viva meu amigo suspiro recheado com doce de ovos e pepitas de chocolate!” são outros exemplos de uma abordagem saudável à comida.

– Então quer dizer que, a partir de uma saudação da comida, estabelece-se uma relação com óbvias vantagens para a saúde dos humanos, é isso?

– Exatamente.

– E como sabemos se estamos perante comida saudável?

– Pelo aspeto percebe logo, acredite. Não se pode é guiar por alguns preconceitos que se têm vindo a instituir relativamente a alguns alimentos que, apesar do inegável bom aspeto, as pessoas teimam em ostracizar.

– Isso que dizer que se me deparar com um simpático cozido à portuguesa ou uma jovial terrina de gomas não devo resistir, mas sim saudá-los alegremente?

– Sim, à partida esses exemplos enquadram-se naquilo que eu considero ser comida saudável, seguramente.

– Fantástico. Dr. Elói. Muito obrigado pela sua ajuda. Bom dia para si.

– Um excelente dia para si Ginjinha!


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind