Regresso à escrita

Março 19th, 2012

Meus amigos, pelas minhas contas já lá vão 74 dias desde a última vez que aqui escrevi!

Ui.

É demasiado tempo e uma total falta de respeito por quem se habituou a ler regularmente este pedaço de cartão virtual escrito toscamente com carvão.

Não percebo o que é que ele encontra aqui, mas peço desculpa a esse indivíduo paquistanês.

O que é facto é que o arranque do ano foi muito atarefado, com o regresso ao trabalho depois de ter sido pai, o avolumar de exigência na pós-graduação, o finalizar de obras e a mudança de casa, com a necessária arrumação posterior.

O processo de mudança de casa merecia um post próprio, mas ainda não tenho tudo organizado de forma a ter tanto tempo livre para que o possa redigir.

No entanto, e apesar de ainda não estar tudo arrumado – na verdade só estão devidamente arrumados dois pares de trouses – hoje achei que devia reivindicar o meu direito à escrita.

Virei-me para o meu filho e disse-lhe “É dia do pai, vai lá dar uma volta com os teus amigos de peluche para eu poder voltar a escrever. E não babes muito o tapete de entrada ao mordê-lo!”, ao que ele me respondeu com um longo olhar e uma largada gasosa, cujo odor me trouxe de volta para a realidade.

A realidade é a de que os papéis de pai, trabalhador, estudante, trolha, electricista, picheleiro, jardineiro, lenhador, pintor, cozinheiro  e decorador de interiores, quando exercidos em simultâneo nos afastam de coisas que tanto amamos.

Os nosso hobbies, as nossas rotinas – já nem leio na casa de banho -, os nossos amigos e a nossa família acabam por não nos ter tão disponíveis.

Mas as coisas estão a estabilizar e é com alegria que vos digo que prevejo mais escrita nos próximos tempos.

Se acertar na previsão, a seguir vem o Totoloto.

 


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind