Subida da taxa de juro

Março 31st, 2011

Eu sou um grande apologista da subida das taxas de juro e acho mesmo que só com a subida delas é que podemos almejar ao restabelecimento da credibilidade da nossa democracia.

Pode parecer estranho numa primeira leitura, mas parece-me que faz sentido se tivermos em conta que existe um ditado popular que diz que quem mais jura mais mente, e se considerarmos que uma promessa é um comprometimento, logo, uma jura.

Assim sendo, cada vez que um político se compromete com algo, quando promete alguma medida, está, na prática, a dizer “juro que…”.

Uma forma eficaz de controlar o seu desprendimento verbal, o anúncio avulso de ideias demagógicas e o populismo crescente e insustentável dos programas eleitorais seria então criar um imposto sobre esse  acto de dizer “juro”, uma taxa de juro a sério, que incidisse sobre esses devaneios constantes dos politiqueiros profissionais.

Essa taxa deveria ser aplicada de forma rigorosa e implacável, para que eles sentissem na prática os reflexos de cada declaração ou juramento não levados a cabo e/ou se aplicassem a fundo na concretização das medidas propostas.

Por outro lado, se desta forma não ficasse corrigida esta maneira de estar na política, ao menos algum contributo para o aumento da receita pública estaria a ser prestado directamente pelos nossos políticos e nem tudo estaria perdido.

Depois de criada essa taxa, que suba, que suba muito e muito rápido, para ver se entramos nos eixos.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Website

Speak your mind