Portugal dos Pequenitos

Junho 1st, 2010

Hoje é Dia Mundial da Criança, e isso traz-me sempre memórias da minha infância.

Preservo ainda muitas coisas dessa altura.

Continuo a gostar de aprender e ver coisas novas, de verificar que ainda tenho muito para crescer, e tento sempre espicaçar a criatividade, como fazia naqueles tempos de intermináveis brincadeiras, onde era preciso ocupar o imenso tempo livre com o pouco material que havia.

Conservo ainda o espírito de descoberta, a curiosidade, o gosto de chapinhar na água, o prazer imenso de ver uma bola a rolar e a atracção irresistível por uma montra de gelados.

Estava eu longe de imaginar, no entanto, que mudasse tanto a minha perspectiva das coisas, que hoje em dia visse palhaços em todo o lado e tenha perdido a habilidade de lhes responder com aqueles gritos de incontida alegria, que palavras como “chupa” ganhassem novos significados para além de um mero doce, e nem me passava pela cabeça que a imagem de uma Mãe Natal me conseguisse excitar mais do que a do ancião barbudo.

Lembro-me de visitar, com o fascínio e excitação própria da infância, o Portugal dos Pequenitos, e é giro ver agora, passados tantos anos, este parque revisitado sob outra perspectiva, mas mantendo a diversão e boa disposição que continuo a valorizar tanto.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind