O nosso Mundial… na minha modesta opinião

Junho 30th, 2010

Ponto prévio: não vou falar de Carlos Queiroz, nem das suas opções ou tácticas.

Acho que este mundial esteve longe de ser espectacular, mas também não foi vergonhoso como muita gente anda a dizer.

Vergonha foi, por exemplo, 1986 ou 2002.

Neste campeonato fizemos, quanto a mim, um jogo francamente mau contra a Costa do Marfim, um jogo espectacular contra a Coreia do Norte e depois jogamos com as duas únicas selecções que estão à nossa frente no ranking da FIFA, dois dos maiores candidatos à conquista do troféu, empatamos com um e perdemos pela margem mínima com o outro.

Nas duas situações foram criadas oportunidades que nos permitiam passar para o outro lado da ténue linha que separa o insucesso da glória neste desporto, batemo-nos de igual para igual, mas não tivemos a pontinha de sorte ou a eficácia necessária para concretizar.

E isso faz parte do futebol.

Marcamos sete golos em quatro jogos, o que é aparentemente positivo, mas infelizmente foram todos marcados no mesmo jogo, o que quer dizer que em três jogos ficamos em branco, e isso não pode acontecer a quem aspira a ir longe na prova.

Podíamos ter feito muito melhor, não tenho dúvidas, mas acho que foi uma participação honrada, onde os jogadores se bateram com dignidade e de onde saímos com uma imagem globalmente positiva.

Falando dos jogadores, começo por aquele que mais me intriga e que voltou a ser, para mim, uma enorme desilusão.

Custa-me a perceber que um jogador que rendeu tanto no Manchester United, que rende tanto no Real Madrid, no merchadising, publicidade e revistas, não consiga render na selecção nacional, e que o único golo que marcou em quase dois anos na selecção lhe tenha surgido à traição, por trás, depois de a bola o ter empurrado pelas costas e dado um calduço na nuca.

Outros houve que merecem, quanto a mim, menções honrosas pelas suas actuações.

Fábio Coentrão, Raúl Meireles, Ricardo Carvalho e Tiago, foram jogadores de entrega, velocidade, capacidade técnica e classe acima da média, e por isso acho que merecem destaque pela positiva.

Deixo o melhor para o fim, aquele que foi a meu ver o melhor jogador da selecção nacional durante este campeonato, talvez o que menos mereceu esta eliminação: o guarda-redes Eduardo.

Esteve sempre impecável, mostrou a quem tinha dúvidas que é um guardião de nível mundial, que com as suas capacidades, a sua humildade e profissionalismo irá muito longe e que já merece outros voos, num grande campeonato europeu.

Agora resta-nos esperar que a análise interna da nossa participação no mundial, no seio da federação, seja pragmática, objectiva e construtiva, para gerar acções que permitam que façamos melhor no apuramento para o Europeu.

E que a final seja Brasil-Espanha, para termos a desculpinha da praxe.

É só farturar!

Junho 29th, 2010

Hoje é dia de S. Pedro, venerável senhor de belíssimo nome, que tem a honra de encerrar o ciclo anual de festejos dos santos populares.

Uma das coisas típicas destas festividades é a venda ambulante de farturas e churros, que não beneficiam a saúde, é certo, mas que não farão tão mal como outra coisa, pelos vistos tão perigosa que lhe deram o sugestivo nome de “receadas”.

Para quem não acredita, fica abaixo a foto de pouca qualidade, porque veio de uma máquina comprada na altura a um senegalês, que as vendia juntamente com pistolas de bolinhas de sabão com sons do tempo do Pacman e luzes psicadélicas fluorescentes… e carteiras de pele genuína de bicho da borracha.

O que é certo é que nestes dias todos farturam como gente grande, e esta é mais uma coisa para aumentar a farturação desses churros, que se fartam de ganhar dinheiro à custa do povo!

Mini terroristas

Junho 28th, 2010

Uma criança um bocadinho mais arisca que as outras, que prega partidas e está constantemente a fazer asneirolas é frequentemente chamada, com um tom condescendente e paternalista, de terrorista.

Pois bem, as autoridades americanas levaram demasiadamente a sério esta expressão e impediram uma criança de 6 anos (seis!) de embarcar num vôo de Cleveland para Minneapolis, por ela constar da lista de suspeitos de terrorismo norte-americana.

Não se sabe muito bem em que é que se basearam para assumir que esta criança era uma terrorista, mas consta que terão sido os seus pertences – bonecos, um balão, uma t-shirt, banda desenhada variada e um serviço de chá de brincar –  a denunciá-la.

Tenho as minhas dúvidas que seja motivo por a considerar suspeita, mas cá vão as fotografias dos objectos que terão levado as autoridades a agir.


XPTO

Junho 22nd, 2010

Fui há pouco tempo alertado para um facto que desconhecia: XPTO é uma abreviatura que é equivalente a Cristo.

XPTO é uma expressão linguística que eu conhecia somente com uma conotação elogiosa, tipo “ela tem um apartamento todo XPTO”, e era bom para essa pessoa que assim fosse, era cool.

Ora, parece-me a mim que a expressão “ter um apartamento todo Cristo” é tudo menos cool, e não será a imagem mais bonita que eu consigo imaginar.

Ter um apartamentozinho com cabelo comprido a pender do tecto e barbas a servir de carpete, com cortinas a arrastar pelo chão, qual túnica, não é, definitivamente, o meu ideal de apartamento.

E ter um “carro todo Cristo” com o pessoal sempre à volta dele, a segui-lo constantemente e a criar congestionamentos de trânsito para onde quer que ele fosse?

Não é recomendável.

Além disso XPTO faz-me lembrar um andróide, que poderia perfeitamente ser companheiro do 3CPO e do R2D2 do StarWars, o que, a confirmar-se esta equivalência, tornaria muito indigesta a comunhão.

Imaginem o padre a entregar o “corpo de XPTO” e a malta a regressar ao lugar com uma parte metálica na boca, a tentar desfazê-la com a saliva e ela a teimar em não derreter.

Não faz muito sentido, pois não?

Tosta Mister

Junho 17th, 2010

Eu acho que nesta altura em que os cafés estão cheios de gente a ver os jogos de futebol do Mundial, era uma excelente ideia que eles adaptassem a sua oferta, reinventando um dos snacks mais requisitados de todos os tempos, a tosta mista.

Digam lá se não era uma ideia verdadeiramente original fazer tosta mistas diferentes, com nomes de treinadores de futebol.

Podiam chamar a este produto Tosta Mister, variando o conteúdo das diversas opções de acordo com as características dos treinadores que lhe dão o nome.

Só para verem como faz todo o sentido, vejam a breve lista que deixo abaixo.

Tosta Mister Mourinho – [Pão bijou; Paio; Mistura de três queijos (Cheddar, Mozzarella, Manchego)]

Tosta Mister Van Gaal – [Pão chapata; Fiambre holandês em barra do exacto tamanho do pão; Queijo flamengo em barra do exacto tamanho do pão]

Tosta Mister Heitzfeld – [Pão bretzel; Salsichas bokwurst: Queijo emmental]

Tosta Mister Maradona – [Pãozinho miniatura; Queijo em pó; Fiambrino]

Tosta Mister Guardiola – [Pão catalão; Fiambre das Pampas; Queijo idiazabal]

Tosta Mister Toni – [Grande broa; Chouriço de vinho; Queijo de cabra]

Tosta Mister Erickson – [Pão sueco; Fiambre de peru; Queijo gradost]

Tosta Mister Ancelotti – [Pão italiano; Prosciutto di Parma; Queijo gorgonzola]

Tosta Mister Manuel José – [Pão pita; Bifinhos de carneiro; Queijo testouri]

Tosta Mister Ferguson – [Pão muffin; Bacon; Queijo gloucester]

Tosta Mister Scolari – [Pão de queijo; Chourição; Queijo de leite de burro]

  • Page 1 of 2
  • 1
  • 2
  • >