Esperma importado

Maio 1st, 2010

Meus amigos, a crise é muito mais profunda do que eu imaginava.

Ao que parece temos falta de “liquidez” no mercado espermatozóidal e portanto temos que recorrer ao esperma estrangeiro!

Se até esperma importamos, como é que podemos almejar a equilibrar a balança comercial e reduzir o défice externo?

Acho que agora é indesmentível que já estamos apanhados pelos c0£#õ€s!

Será esta uma explicação válida para aqueles que têm a sensação de que há cada vez mais espanhóis em Portugal?

A boa notícia será que, cumprindo-se o mito, o índice de homens cegos em Portugal deve ter baixado drasticamente.

Numa área em que tínhamos tanto potencial (recordo-me assim de repente de nomes como Zézé Camarinha, Vitor Espadinha ou Capitão Roby) restam-nos duas hipóteses: ou damos a mão à palmatória e reconhecemos que hoje em dia os estrangeiros nos estão a bater aos pontos, ou então metemos mãos à obra e invertemos esta tendência.

Isto põe em causa a continuidade da genética do verdadeiro macho tuga, mas se todos dermos uma mãozinha, voltaremos a ter as cidadãs portuguesas fertilizadas pelo bom velho espermatozóide lusitano, que tantos bigodes deu no passado.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind