Sigla o dia todo

Março 16th, 2010

Há uns dias saí de casa em direcção ao Porto, para ter umas reuniões na ANJE e na AEP, para me elucidarem sobre uns programas de apoio às PME’s.

Rádio sintonizada na RUM, e lá segui eu pela A3.

Mudança intermédia de rádio, para a RFM, onde passavam músicas nostálgicas dos UHF, dos GNR e dos REM.

Felizmente tenho o rádio equipado com RDS e então a emissão mudou para a TSF, para uma informação de que um acidente na VCI estava a congestionar o trânsito e as filas no acesso ao Porto começavam antes do parque da STCP.

Assim sendo, consultei nova rota no GPS, que me enviou pela A41 (ou IC24), com ligação à A28 (ou IC1), passando pelo terminal TIR em direcção ao Porto.

Na passagem pelo aeroporto Francisco Sá Carneiro, que é gerido pela ANA, ainda vi um avião da TAP a levantar vôo, mas o meu dia é que não descolou como deve ser, porque fui aconselhado a consultar outras associações empresariais que, pela proximidade, me poderiam dar uma ajuda mais eficaz.

Sugeriram-me a AIMinho, a ACB, a ADRAVE ou a ATAHCA.

Já tinha trabalhado com algumas no âmbito do QI PME e por isso não me custou nada re-activar esses contactos, para obter mais informações sobre o QREN, o PRODER, o FEDER, o SII&DT, o SII ou o SIQ, enfim, tudo o que pudesse ser útil.

Mas nesse dia já não era possível marcar mais reuniões, porque tinha a tarde livre para tratar de assuntos pessoais – tinha de ir ao CTB, onde estava agendado uma TAC há imenso tempo, e ir a um banco obter informações.

À vinda já não mudei mais de estação de rádio, para ir actualizando as notícias, que nesse dia falavam de uma denúncia por parte do PSD e do CDS/PP sobre alegada fuga de informações do SIS, a que o PS também disse estar atento, umas greves convocadas pela CGTP/IN e pela UGT e ainda um estudo apresentado pela OPEP sobre o preço do petróleo e a notícia de uns avisos do FMI ao BCE.

Pelo meio ainda foram divulgados alguns dados novos recolhidos pelo INE e falou-se também de novas iniciativas do AICEP.

No desporto, mais uma queixa ao CD da FPF apresentado pelo SLB, depois do jogo da Taça e a apresentação do relatório e contas da SAD do FCP.

O regresso foi feito vagarosamente, porque as luzes do ABS e do EPS acendiam de vez em quando, vá-se lá saber porquê.

À chegada a Braga, nova onda de trânsito, porque um autocarro dos TUB bateu contra um UMM junto à GALP.

Mesmo com a PSP a tentar agilizar a coisa – já lá estava também uma VMER do INEM e um carro da AGERE a remover destroços – perdi imenso tempo.

Passado isto tudo, e depois de feito o exame, dirigi-me ao BCP, onde me deram todas as informações que precisava sobre PPR’s, e fiquei elucidado, principalmente sobre os benefícios directos no IRS.

Para comparar ainda passei pelo BES e pelo BBVA, porque não consigo nunca ficar descansado com a linguagem deles e as TAEG, TAE, TANB e essas coisas.

Durante a tarde ainda tive tempo de passar pelo CTT, pela EDP e dar uma fugida até à FNAC.

Gosto muito de visitar a secção de CD’s e DVD’s deles e desta vez fui à procura de um filme policial ou de espionagem.

Independentemente de ter agentes do FBI, CIA, MI6 ou KGB, o que importava era que tivesse muita acção.

Como não encontrei nada que me enchesse as medidas, tive que me contentar com o que dava na TV nesse dia, e, como não tenho TVCabo, a escolha fica reduzida a RTP, SIC ou TVI, o que é um excelente motivo para desligar o cérebro cedinho e ir para a cama ASAP.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind