Sexo na mata

Março 24th, 2010

Não é novidade para ninguém o recurso a locais ermos, normalmente no monte, para práticas sexuais de casais, que vêem nesses locais o sítio ideal para fazer o chamado amor.

O que é novidade, isso sim, é a forma como algumas autarquias responderam ao excesso de população a recorrer a estes sítios.

Na localidade inglesa de Darwen, Lancashire, foram recentemente “limpos” 12 hectares de floresta, tendo sido abatidas cerca de 6.000 árvores, para evitar que a região virasse um motel a céu aberto.

Parece-me que esta medida vai contra todas as políticas de protecção ambiental e, mais importante ainda, de incentivo ao aumento da natalidade e do bem-estar cardiovascular dos cidadãos de Darwen.

É por isso que depois é necessário recorrer a pavilhões industriais, como já aconteceu no Japão, onde 500 pessoas quase se acotovelam para ter um espacinho onde possam relacionar-se intimamente com a pessoa amada.

Vendo as imagens, salta ao olho (passe a expressão) a falta de ambiente e a frieza do cenário, que seria concerteza enriquecido pela envolvente propiciada pela Natureza para tão terno momento.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind