Árbitros profissionais

Fevereiro 25th, 2010

É já a partir do próximo mês de Março que 12 árbitros de futebol portugueses vão passar a ser profissionais.

Eu acho muito bem, porque assim eles vão ter mais tempo para eles próprios e vão poder tratar de reduzir as possibilidades de lhes serem lançados impropérios durante os jogos.

Vão poder, desde logo, treinar mais e melhor e assim começar a ter mais cuidado com a acuidade visual, com o aumento da resistência física, o apuro dos reflexos, o agilizar do poder de decisão e a aprender a posicionarem-se melhor em campo.

Mas o que ainda vai ser mais importante para eles é que lhes vai sobrar mais tempo para cuidarem deles e assim retirarem argumentos a quem os vilipendia.

Com o tempo disponível podem tentar reduzir os chifres que muitos os acusam de ter na cabeça, podem tomar mais banhos para que ninguém os confunda com suínos, rapar os pêlos para não os inserirem na família dos ursídeos ou cortar o cabelo para que não usem uma espécie de crina equina que levará alguns adeptos a fazer confusão.

Têm tempo para escolher melhor os seus destinos turísticos e evitar que lhes recomendem desagradáveis idas abaixo de Braga ou a qualquer órgão replicado em cerâmica das Caldas, além de poderem tratar de limpar, e  posteriormente fotocopiar e divulgar, o seu registo criminal para que não os caluniem de larápios.

Mas melhor que isso tudo, terão tempo para dar um novo rumo à ocupação das suas mãezinhas, ajudando-as a optar por empregos menos estigmatizados pela sociedade ou então, quiçá, auxiliarem-nas também a garantir o seu estatuto de profissionais reconhecidas.

É pena que, ao contrário de outras actividades profissionais, não se lhes possa atribuir um prémio dourado numa gala de final de temporada ou num prémio de carreira, pelas conotações negativas que isso possa ter.

Pode ser que optem pela platina ou o diamante, depois veremos.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind