Agora mete-se o Carnaval…

Fevereiro 12th, 2010

Esta semana comecei a promover um evento que implicará instituições portuguesas e espanholas.

Ao longo dos contactos que estabeleci deparei com duas situações que nos identificam e diferenciam enquanto povo.

Quando liguei para Espanha e pedi para falar com o responsável pela instituição deram-me imediatamente o contacto pessoal do responsável, informando tratar-se do Miguel, da Sara, da Susana, ou outro nome próprio qualquer, e disseram-me ainda o horário mais aconselhável para os encontrar na instituição (nos casos em que eles estavam lá, passaram-me imediatamente à pessoa em questão).

Passada essa fase, e depois de entrar em contacto directo com os responsáveis, estes prontificaram-se a analisar a situação e dar uma resposta com a maior brevidade possível, e agradeceram o contacto.

Cá em Portugal ninguém me deu o contacto directo dos responsáveis, deram-me um e-mail geral para eu enviar o projecto, ao cuidado do Dr. não-sei-quê ou da Eng. não-sei-que-mais.

Pelos vistos cá em Portugal não temos ninguém com um nome que não seja precedido de um título e que tenha menos de dois nomes.

É um país de gente muito importante, onde nunca foi possível o contacto directo.

Tão importante que num segundo contacto tentando obter feed-back, além de voltar a não ser possível falar directamente com o responsável, foi quase unânime que só no final da próxima semana é que os doutores e engenheiros portugueses analisariam a situação porque… agora mete-se o Carnaval!

Agora mete-se o Carnaval?!?!

Desde o início da semana?

E na próxima semana, como vai ser?

“Pois não foi possível ver nada sabe? É que meteu-se o Carnaval e de maneiras que está tudo um bocado atrasado… e depois mete-se a Páscoa e o 25 de Abril… é uma chatice… não pode telefonar lá para Maio, depois do Dia do Trabalhador? Talvez o senhor doutor já tenha lido o e-mail nessa altura?”.

Os pretextos para adiar as situações são tantos que qualquer dia, para poupar trabalho, é natural que se comece a usar só uma gravação anual que diga “Pedimos desculpa, mas agora mete-se o ano de 2010 e vai ser difícil dar seguimento a esse assunto… não se importa de ligar para o próximo ano? Pode ser que aí o senhor engenheiro possa atender.”


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind