Depois lembra-me…

Janeiro 29th, 2010
Acho piada às pessoas que ficam chateadas com outras por estas não se lembrarem do que as primeiras tinham que fazer.
Assim é capaz de ser confuso, por isso vamos lá ver se me faço entender…
Hão-de reparar no imenso número de vezes que se ouve a expressão “Depois lembra-me…”.
Sempre que usamos esta expressão atribuímos a outra pessoa a responsabilidade de se lembrar da uma tarefa ou compromisso nosso e assim, se não nos lembrarmos, temos com quem partilhar a culpa.
Nesses casos são normalmente usadas posteriormente expressões como “Então não me disseste nada?” ou “Eu não te tinha dito para me lembrares?!?” ou ainda “Bem me parecia que faltava alguma coisa! Eu tinha dito ao Fulano para me lembrar disso e ele não me disse nada!”, com mais ou menos indignação, dependendo da relação entre o delegante e o delegado desta tarefa de avivamento de memória.
Há que convir que assim tudo se torna muito mais fácil, não é?
Os maiores utilizadores desta técnica são normalmente detentores de cargos de chefia, que a usam sob a forma “Ó Cicrano não se esqueça de me lembrar que tenho que…” e são normalmente mais impiedosos na atribuição de responsabilidade à pessoa incumbida dessa tarefa.
Entre amigos e familiares também é usual usar-se esta “muleta”, mas neste caso as reacções posteriores são geralmente mais brandas e servem só para gerar alguma solidariedade da outra parte.
Há quem utilize com frequência os filhos como “avivadores de memória”, esquecendo-se que as crianças têm muito menos responsabilidade e atenção que os adultos, apesar de terem a memória “mais fresca”.
E depois quem sofre é o menino ou a menina que tinha a obrigação de se ter lembrado que o pai ou a mãe não desligaram o gás!
O mais engraçado é que, regra geral, a pessoa a quem foi dito “Depois lembra-me…” é que acaba por pedir desculpa por não ter lembrado a outra pessoa do que ela tinha para fazer.
Agora não me está a apetecer escrever mais sobre isto, mas depois lembrem-me de voltar ao tema. está bem?

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind