Satisfações

Novembro 23rd, 2009
Estamos a viver uma era em que toda a gente pede satisfações uns aos outros.
A oposição pede satisfações ao governo pelas políticas que apresentam, os sindicatos pedem satisfações aos empresários que querem fazer lay-off, os adeptos pedem satisfações aos treinadores cujos clubes não ganham, os clientes pedem satisfações aos gerentes das lojas onde são mal atendidos, os condutores pedem satisfações às gasolineiras pelo aumento no preço dos combustíveis…
São tantas as satisfações pedidas que eu acho que o problema só será resolvido quando uma qualquer ONG se lembrar de montar uma rede de Satisfatórios pelo país – locais onde possam ser servidas em regime se self-service, cerca de 4.000 satisfações por dia nas cidades de média dimensão, 16.000 satisfações no Porto e 32.000 satisfações em Lisboa.
Satisfações quentinhas, que aconchegam nos dias de Inverno todos os insatisfeitos.
Como quando uma pessoa não está satisfeita normalmente apresenta uma queixa ou parte para a violência, o próprio estado devia contribuir para a criação destes Satisfatórios, poupando com isso muito dinheiro do Orçamento do Estado em justiça e saúde.
Claro está que o conceito de satisfação é ambíguo porque há quem nunca esteja satisfeito com nada, mas para essas pessoas permanentemente insatisfeitas podia-se criar um sítio onde pudessem ser tratados por especialistas, com tratamentos à base de burocracia medonha, em que precisassem de preencher 50 formulários diferentes por cada pedido de satisfação apresentado, com a boca, obviamente, porque estariam com o colete de forças vestido.

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind