Irreversível

Novembro 18th, 2009
Um filme mostrado de trás para a frente, que nos esmaga logo nas primeiras cenas com uma vingança insana, de uma violência extrema e explosiva, em que nada é escondido ao espectador, para daí retroceder de forma contínua, explicando o porquê de tanta raiva e loucura.
Esse retrocesso leva-nos a uma cena de violação que parece interminável, onde está expresso todo o sofrimento da vítima, a violência do agressor e a indiferença ou medo de quem se cruza com este cenário.
Depois somos levados até ao início da história para uma contextualização mais profunda, para perceber aquilo que é destruído por uma acto desta natureza e que leva a que uma pessoa perca a cabeça e cruze todos os limites para se certificar que o agressor não fica impune.
É um filme muito forte, carregado de emoção e com uma linha narrativa e movimentos de câmara que poderão não agradar a toda a gente, principalmente quem enjoar com movimentos circulares e/ou estiver de ressaca.
Quem teimar em não gostar de filmes não-anglo-saxónicos, também perde um daqueles filmes que ficam na memória e que todos deviam ver.
Estará longe de ser consensual por ser demasiado explícito, talvez, mas essa é para mim a grande virtude do filme, porque abre assim espaço para as magníficas interpretações de Monica Bellucci e Vincent Cassel, que cada vez mais aponto como um dos meus actores favoritos.

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind