Herança de meninagem

Novembro 6th, 2009

No ciclo e liceu (assim mesmo, à moda antiga) aprendi nas disciplinas de Trabalhos Manuais e Trabalhos Oficinais a trabalhar com madeiras, material eléctrico, metal e todo o tipo de ferramentas necessárias para isso.

Desde semáforos a porta-guardanapos fiz um bocadinho de tudo… até alguns paninhos a fugir para o panisguento eu fiz, em têxteis.
Homem que é homem, mas que já foi miúdo, foi presenteado durante toda a sua vida com carros, Legos e kits para montar… e eu sou muito homem.
As minhas visitas de estudo eram a fábricas e oficinas, e tinha que estar sempre muito atento ao que os adultos faziam.
Toda essa herança dos meus tempos de menino me assombram agora, na idade adulta, porque quando há alguma bricolage para fazer lá tenho eu que estar a postos.
Só nos últimos dois dias foram quatro móveis com prateleiras, uma mesa extensível de jantar, uma mesa de escritório e uma cama complexa (com gavetas e sistema de extensão para dois lugares).
E ainda por cima nem todo este mobiliário é para a minha casa!
Se um dia tiver um filho homem vou pensar no seu futuro desde o início.
Não vai ter Trabalhos Oficinais, não lhe vou dar Legos nem kits e não o vou levar às modernas instalações de fábricas onde as operárias usam batas e máscaras e que não se vê nada a não ser tecnologia.
Os meus filhos vão ter na escola Educação Sexual e no Natal vão ter sempre no sapatinho umas simpáticas bonecas.
Insufláveis.
As visitas de estudo só passarão por oficinas à moda antiga, que tenham posters como deve ser na parede, para ele ter com que se entreter, ou então pelas redacções de revistas de elevado interesse cultural como a FHM ou a Playboy.
Pode ser que assim, quando chegar a idade adulta, ele seja sempre chamado a pôr em prática todos os conhecimentos adquiridos durante a infância e juventude e que tenha muito prazer em fazê-lo.

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind