Synecdoche, New York

Outubro 1st, 2009
Tenho o cérebro em estado líquido neste preciso momento que escrevo.
Acabei de ver Synecdoche, New York e estou com a sensação de que fui intelectualmente atropelado.
Duas horas atrás de um linha condutora para uma história completamente delirante, em que nada parece fazer sentido, talvez o filme mais desconcertante que alguma vez vi.
É de tal forma grande o novelo encefálico que sinto, que nem consigo dizer se gostei ou não!
A única certeza que me fica é a de que o Philip Seymor Hoffman está ao seu melhor nível, numa interpretação brilhante.
Quanto ao resto não sei verbalizar… só vendo… ou tornando a ver, porque duvido que alguém perceba na íntegra o significado do filme à primeira.
É digno de ser visto, mas tem que se estar preparado para um registo complexo, que não obedece a nenhuma regra da narrativa simples, dominado por uma loucura criativa avassaladora.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind