Sem sanita não há casamento!

Outubro 13th, 2009
No estado indiano de Haryana, a arte de cortejar tem contornos de negociação feroz, sendo as mães das futuras noivas as responsáveis pela negociação das condições que o pretendente a noivo terá que oferecer para merecer o direito ao casamento.
De há uns anos para cá existe nesta localidade uma campanha que simplifica esta negociação.
“Se não tem uma sanita decente em sua casa, nem sequer pense em casar com a minha filha!”, é a frase que resume as condições mínimas para o início de conversa.
Tudo isto porque, segundo consta, existem na Índia mais casas equipadas com televisão do que com sanitas e 660 milhões de pessoas que defecam ao ar livre.
A campanha aparentemente tem resultado, já que se estima que, desde 2005, já foram construídas cerca de 1,4 milhões de sanitas neste estado.
O próximo passo deverá ser embrulhar as sanitas em caixinhas de veludo para oferecer no dia do pedido de casamento.
Será que eles tiram a medida ao rabo das futuras noivas para caber na perfeição?
E como é que o fazem se nem sequer as podem medir com os olhos?
Se a moda pega, imagino a Exponoivos, cá em Portugal, a pedir patrocínios à Valadares, Roca ou Sanindusa e a publicitar a nova secção de sanitas nupciais… e depois os futuros noivos a experimentarem lá as sanitas, para ver se gostam e se lhes fica bem.
Cenário bonito.

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind