Vídeovigilância em Braga

Setembro 16th, 2009
Segundo as mais recentes notícias, está a ser ponderado o recurso à videovigilância na cidade de Braga, depois dos “acontecimentos” dos últimos dias.
Esta informação enche-me de satisfação, porque sou defensor desta medida há já muito tempo.
Gosto muito do centro da cidade, de passear e usufruir do património edificado, das ruas exclusivamente pedonais e dos cafés, dos jardins, que são poucos e talvez por isso tenham tanto significado para mim.
No entanto, já não é de hoje a sensação de insegurança quando percorro estas ruas.
É crescente a ocupação destes sítios por indigentes, grupos de jovens marginais, toxicodependentes à procura de dinheiro para a “dose” ou malucos com abordagens tendencialmente agressivas.
Há muitos recantos e zonas escuras, pouco patrulhamento policial e cada vez menos gente a morar lá.
A medida estruturante e edificadora que se pedia era o incentivo ao repovoamento do centro histórico, mas já que este é uma miragem no actual panorama de intensa especulação imobiliária, resta-nos a vigilância e o patrulhamento deste locais para o cidadão comum poder circular com menos perigo.
Muitos levantarão a bandeira da privacidade, mas esse é, para mim, o mais tosco argumento de sempre, já que qualquer pessoa com uma conduta “normal” não terá qualquer problema em que se vigie remotamente as ruas, antes pelo contrário, deve sentir-se mais protegida.
Tenho pena que estas medidas surjam a meio de uma campanha eleitoral e que sejam reactivas, porque o problema da insegurança no centro já não é de hoje, e não deve ser resolvido só porque desta vez atingiu os Paços do Concelho.
Receio também que, por serem reactivas e na altura em questão, sejam somente planos de intenção que nunca se concretizem.
De qualquer maneira, é um sinal positivo de preocupação com a segurança, que espero ver cumprido num futuro próximo.

One Response to “Vídeovigilância em Braga”

  1. Cristina Maia on Setembro 18, 2009 12:51

    Estou 100% de acordo!

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind