Discurso que ecoa

Setembro 8th, 2009
Já uma altura falei aqui no estaminé sobre expressões que me tiravam do sério, que me irritavam.
Desta vez não vou falar de expressões mas sim de um maneira muito peculiar que algumas pessoas têm de se exprimir.
Tenho duas pessoas que trabalham comigo que têm um discurso que ecoa.
Ecoa porque elas repetem sempre a última frase que disseram, umas vezes por ordem inversa à da primeira vez, outras exactamente da mesma maneira, sem acrescentar qualquer conteúdo ao que já tinham dito.
Estar a falar com uma pessoa que sistematicamente tem frases do género “ainda hoje o vi entrar em casa… (pausa)… vi-o entrar em casa hoje” é, no mínimo, perturbador.
O que é que se passará com estas pessoas para estarem sempre a repetir o que acabaram de dizer?
A minha teoria é que têm espaço a mais por preencher no crânio, o que quer dizer que, sempre que verbalizam, o crânio faz uma ressonância que elas interpretam como uma interjeição inquisitiva por parte do interlocutor, ou seja, elas pensam sempre que o interlocutor diz “Ãh!?” e então repetem o que disseram.
O que me irrita no meio disto tudo é o tempo que se perde com repetições de frases em reuniões de trabalho.
Não tenho dúvidas que um revestimento intra-craniano destas pessoas com cortiça acabava com o problema e tornava as reuniões muito mais produtivas e rápidas.
Fica então o apelo ao gabinete de I&D; do Sr. Amorim para desenvolver esses implantes insonorizadores intra-cranianos… a bem da produtividade.

One Response to “Discurso que ecoa”

  1. Tozé Constantino on Setembro 11, 2009 23:47

    Implantes insonorizadores intra-cranianos! Não te despaches a registar a patente, não!Não, patente a registar a despaches te não!

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind