Póitiéres

Julho 3rd, 2009
Póitiéres.
Foi assim que ontem um senhor me disse o nome da cidade onde reside, em França.
Hesitei e disse que não sabia onde era.
Disse-me que era perto de “Túres”.
Póitiéres… continuo sem saber onde é.
– Tem o Futuróescópe, que é muito bonito.
– Ah! Em Poitiers!
– Pois, em Póitiéres, já lá foi?
– Já. Gostei muito.

E assim está oficialmente aberta a época de férias dos emigrantes portugueses cá pelo burgo.

Nota para quem não está familiarizado com o francês: o nome das cidades lê-se, com mais ou menos sotaque “puátiê” e “turr”.

O melhor fica sempre para o fim :)

Julho 2nd, 2009





Santas Virgens

Julho 2nd, 2009
As festas e romarias, tão típicas de Portugal, trazem a público verdadeiras pérolas da música ligeira.
No cartaz das tradicionais festas de Nossa Senhora da Lapa, em Soutelo, encontrei o nome de um grupo que pôs a minha curiosidade em ebulição.
Iniciei a procura de mais informação sem grande esperança, mas a internet surpreende-nos a cada minuto e passados alguns instantes deparei com a página oficial do grupo musical Santas Virgens.
Aparentemente são seis, apesar de eu achar que a de cima do lado esquerdo sofre de um qualquer problema hormonal.
Gostei bastante das músicas, que me fazem lembrar o simpático bardo das histórias de Astérix.
Consegui também, ao ouvir as músicas, imaginar este grupo a fazer bastante dinheiro como “espantalhos musicais”, afastando a passarada dos campos cultivados.
A mim afastavam de certeza!
É destas ideias que a nossa economia precisa.
Os títulos das músicas Ho Ho numa Noite de Luar e Sexy Dance deixam entender que as Santas Virgens devem estar a pensar em mudar de nome a curto prazo.
O que me parece é que, se continuam a cantar, correm sérios riscos de continuar santificadas e impolutas.

Caixa de sons humana

Julho 1st, 2009
Ontem foi o aniversário de um querido e bom amigo que tem uma particularidade engraçada: gosta de imitar (e fá-lo bem) instrumentos de sopro.
É frequente vê-lo a trautear uma música conhecida como se ele próprio fosse um trompete ou um saxofone.
Coincidentemente, tinham-me enviado há pouco tempo este vídeo com um artista espectacular, dos anos 80, Jean Claude Bonno.
Não vou revelar o nome do meu amigo para que ele não corra o risco de ficar tremendamente famoso, mas fica aqui o vídeo do outro senhor e um forte abraço para esse meu amigo.