El Pedocin

Junho 8th, 2009
Existem pessoas com uma noção de espaço agradável, ideia brilhante e excelente iniciativa muito diferente da minha.
Eu quando penso em praia penso em mar, sol e, claro está, corpos desnudados do sexo oposto.
Aparentemente há quem ache que antigamente é que era bom e portanto en El Pedocin foi reconstruído um muro que divide a praia em dois espaços, um para homens e outro para mulheres.
Esta instância balnear foi originalmente construída desta forma, no reinado de Maria Teresa da Áustria, no século XIX, e na altura isto era comum porque havia mais pudor e (isto é essencial) as mulheres ainda não usavam biquini e eram gordíssimas.
Assim sendo percebia-se que os homens preferissem um certo resguardo para observarem em paz livros com gravuras eróticas enquanto jogavam às cartas, apanhavam sol e davam uns mergulhos.
Além disso os homens sabiam nadar mal e o futebol ainda não existia, portanto não se podiam exibir, a não ser a construir castelos na areia, o que não é propriamente coisa de macho.
Isto ditava a separação por sexos nas praias dessa altura, não tenho dúvidas.
Numa ideia extraordinária (ou não, porque evita a ordinarice de qualquer espécie mesmo a extra), o presidente da câmara de Trieste decidiu recuperar o “antigo esplendor” da época do Império austro-húngaro e voltou a levantar o muro que separa a praia por sexos.
Para mim esta iniciativa só tem uma justificação e qualificação possíveis, ambas com o mesmo termo: panisguice.
Em nome de muita gente que eu sei que pensa como eu, senhor presidente da câmara de Trieste, peço-lhe que deixe as meninas juntarem-se aos meninos nas areias de El Pedocin!
Sirva uns martinis “on the rocks” e ponha uma música em condições e vai ver que torna a estância muito mais esplendorosa.
Para quem não acredita, fica abaixo a fotografia da “magnífica” estância.
Como poderão comprovar, não vejo nenhum sorriso nem cara de satisfação 🙂


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind