A Turma

Maio 21st, 2009
Tenho encontrado ao longo da vida muita gente com preconceitos contra filmes europeus, sejam eles de que origem forem.
Confesso que na minha adolescência tinha exactamente a mesma posição em relação a este tema, mas hoje em dia devo dizer que tenho uma opinião completamente contrária.
Tenho visto excelentes filmes de origem europeia, dos mais diversos países, e penso que a cinematografia europeia retrata problemas que nos são próximos e com os quais nos deveríamos identificar mais facilmente.
Tem também uma abordagem mais criativa, muitas vezes experimentalista, mas que não se acomoda aos lugares comuns a que a indústria de Hollywood nos vem habituando.
Filmes como “O Ódio“, “Gato preto, Gato Branco“, “Fale con ela“, “Mar adentro“, “A vida é bela“,
4 meses, 3 semanas e 2 dias” ou “Do outro lado“, só para dar alguns exemplos, são para mim referências da 7ª arte e que devem ser vistas por qualquer pessoa.
O filme que vi ontem é um excelente exemplo de um bom filme europeu.
A Turma” é um filme que nos mostra o dia-a-dia de uma turma nos dias de hoje.
O desafio diário dos professores para lidar com um grupo de adolescentes desinteressados, insolentes, preguiçosos e intolerantes, a sua impotência perante os seus actos, a perda de controlo e a inversão de poderes.
Não sou professor, mas conheço de perto a realidade das nossas escolas e portanto acho que este filme retrata de forma muito fiel o drama diário dos que se dedicam profissionalmente ao ensino.
Esqueçam (aqueles que os tiverem) os preconceitos em relação ao cinema europeu e vejam esta peça, fundamental para abrir os olhos dos mais distraídos para uma realidade que poderá levar a problemas muito sérios num futuro muito próximo.