A minha fiel amiga

Dezembro 27th, 2008
Há quem chame ao bacalhau “o fiel amigo”.
Eu também tenho uma fiel amiga, e não é nenhuma bacalhoa, nem sequer uma Quinta da Bacalhoa.
A minha fiel amiga, desde há 5 meses para cá, é a minha cama.
Primeiro estive 3 meses com ela, de Agosto a Outubro, devido a uma hérnia discal, depois, em Novembro, regresso ao convívio da amiguinha por um fim-de-semana, agora vejo-me outra vez de regresso, novamente por causa de uma forte gripe.
Entre a cabeça a andar à roda, a temperatura alta, o congestionamento nasal, a garganta inflamada e a sensação de ter apanhado um enorme carga de pancada pelo corpo todo, o que me resta senão cultivar a amizade com esta fiel amiga, que nunca me abandonou nestas alturas?
Temos neste momento uma afinidade tal que, garanto-vos, já adivinho todos os seus movimentos.
Tenho até pena que ela não caiba no carro para, quando estiver bom, a levar comigo para o trabalho ou um dia a levar a passear, até à praia como eu tanto gosto.
Entretanto, parece que voltaram os delírios, estou novamente a ficar zonzo e estar em frente ao monitor põe-me os olhos a doer que vocês nem imaginam, portanto vou parar de escrever.

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind