Lixo e direitos do mesmo

Novembro 7th, 2008
No outro dia (que é como quem diz “aqui há atrasado”) estava numa discussão acerca de dinheiros públicos e o seu uso, e alguém me alertou para um certo aterro onde o lixo era (passo a citar) “bastante mal tratado”, porque não havia dinheiro para mais porque a Câmara Municipal gastava o dinheiro em festas.
A questão é: Tratam mal o lixo… mas como?
Batem-lhe? Não falam com ele? Não lhe dão de comer? Deixam-lhe cair gotinhas na cabeça durante a noite toda? Ou será que lhe arrancam os pêlos com cera?
Fiquei sem resposta…
A conversa levou-me a uma breve reflexão e à conclusão de ainda não ter ouvido uma qualquer Associação de Protecção dos Direitos do Lixo, que (razões ambientais à parte) pugnasse pelos direitos que o lixo tem em ser bem tratado, a três refeições por dia, a cama e roupa lavada, a educação básica, a acesso à cultura e a espectáculos e a um chocolatinho de vez em quando.
Isto numa lógica bastante simples, de que, se o lixo humano tem direito a que lhe seja oferecido isso nas prisões, o lixo material também devia ter os mesmos direitos nos aterros.


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind