Grand opening

Outubro 23rd, 2008

Este post é a alvorada, o cortar da fita, o dealbar, a abertura, o pontapé de saída, a génese, o despertar, a inauguração, enfim… o desfloramento deste blogue.

Nele não me coibirei de lançar as minhas atoardas, debitar pensamentos, discorrer teorias e filosofias, sem nenhuma espécie de moralismo ou verdade absoluta e sempre tentando trazer um bocado de bom humor.

Espero que vós não vos coíbeis tão pouco de comentar e dar as vossas achegas a “moi même”.

Não seria bom se se coíbissem.

Eu não me vou, seguramente, coibir de ler os vossos comentários.

Outros se coibirão concerteza, mas essa é, no fundo, a lei da vida não é?

Todos nós temos direito à nossa coibiçãozita de vez em quando… uns coíbem-se mais, outros menos… quantos não se coíbiram já tantas vezes sem querer?

Quantos não se coíbiriam se pudessem ou lhes fosse dada essa chance?

Despeço-me para já, feliz por ter conseguido evitar o trocadilho com os charutos Cohiba.

Até ao próximo post!


Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply

Name

Email

Site

Speak your mind